Pessoal, adorei os comentários! Obrigada por terem visitado o blog!

E não é impressionante o quanto esse tema mexe com a gente? Todas nós temos uma encanação constante com nossos corpos, seja uma gordurinha “a mais”, uma ruguinha surgindo, um cabelo branco, uma manchinha na pele. Qualquer que seja o “defeito”, nós conseguimos elencar vários, em segundos. Como disse a Dani no comentário, o que é uma característica totalmente individual nossa, torna-se um fardo justamente por ser diferente.

Mas de onde surgiu isso? E essa cobrança que é muito mais forte entre nós, mulheres?

Eu acredito que na nossa sociedade ocidental, a mídia tem papel fundamental na difusão e consolidação dessa onda de valorização dos corpos. Mas ela não é a responsável por isso. Com certeza, se vivêssemos na Mauritânia, onde as mulheres obesas que fazem sucesso, a mídia divulgaria esse outro padrão, pois ela é um reflexo da nossa sociedade.

Posso estar falando alguma atrocidade aqui, pois não estou usando nenhum embasamento teórico, mas não faz sentido?

E por que nossa sociedade valoriza tantos os corpos? Por que a mulher só é reconhecida quando é “bela”? Você já pensou nesse assunto? Eu já! Pretendo seguir essa discussão nos próximos posts. Aguarde e confie!

Finalmente, acessei o WordPress e criei o Acordei Gorda! Fiz isso devorando uma barra de chocolate (pausa para o sentimento de culpa), justamente hoje que fui numa consulta de nutrologia (pausa para culpa 2).

Tudo bem. TPM, ansiedade e, principalmente, o sabor incomparável do chocolate justificam. Mas por que a culpa? De onde vem esse sentimento que recrimina o meu deleite gastronômico? Será que é porque eu estou querendo emagrecer e fico comendo chocolate? E, por que quero emagrecer se, definitivamente, não sou gorda?

Aliás, o que é ser gorda? E, mais especificamente, ser gorda em pleno século XXI, no Brasil?

Muitas perguntas que eu não sei responder. Se não sei nem porque eu sinto culpa por comer um belo pedaço de chocolate, imagina algo no sentido mais amplo e filosófico? É muito difícil.

Mas eu sei que o meu sentimento de culpa tem alguma relação com um sentimento coletivo em relação à gordura, ao corpo perfeito.

Afinal, levante a mão quem não se sente impactado pelos valores da nossa sociedade. Hoje, nosso corpo é um cartão de visitas. Ele fala sobre quem somos e sobre o que acreditamos. Mesmo que não seja nossa intenção, as pessoas a nossa volta vão nos interpretar muito por nossa aparência corporal. E é essa relação corpo x indivíduo x sociedade que quero entender.

A propósito, o que seu corpo está lhe dizendo hoje?